• Parcerias
  • Turismo

Venda Nova assina parceria estratégica para desenvolver Polo de Turismo de Experiência e Agroturismo Nacional

19/09/2023

Instalação do complexo será o primeiro passo para promover formação em agroturismo rumo ao desenvolvimento turístico sustentável

Na última quinta-feira (14), Venda Nova do Imigrante alcançou um marco importante para o turismo do Espírito Santo. Foram assinados um Termo de Cooperação entre a Prefeitura e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/ES) para instalação do Polo de Referência em Turismo de Experiência e do Centro de Referência do Agroturismo Nacional e um Protocolo de Intenções que, além das partes já citadas, inclui o Governo do Estado e outras entidades na criação de um distrito turístico regional.

O local escolhido é Complexo Industrial Pindobas, localizado estrategicamente na ES-166, também conhecida como Rodovia Pedro Cola. Os próximos passos envolvem a alocação de espaços pelo Sebrae/ES e Prefeitura de Venda Nova, a contratação de consultorias especializadas e a celebração de convênios. O primeiro produto turístico, conhecido como “Casa Nostra”, lançado durante a Feira Estadual de Turismo Rural (RuralturES) em junho, vai marcar o início dessa jornada a partir do início de 2024.

O objetivo é promover o desenvolvimento econômico, gerar emprego e renda, fortalecer os pequenos negócios locais e posicionar Venda Nova do Imigrante como um destino turístico de destaque não apenas em nível estadual, mas também nacional. Este esforço se alinha com a recente conquista do título de “Capital Nacional do Agroturismo”, conferido pelo governo federal.

Pedro Rigo, superintendente do Sebrae/ES, destacou a importância do projeto “Casa Nostra”. Em comemoração aos 150 anos da imigração italiana no Estado, a Casa conta com uma visita guiada por monitores e oferece uma viagem no tempo, com direito a vestimentas da época e degustação de broas, biscoitos, polentas, e a chance de ajudar as nonas na produção dos quitutes.

“O Sebrae a partir de hoje contrata especialistas para entregar o projeto conceitual em novembro e fortalecer o patrimônio já identificado no reposicionamento da marca ‘Montanhas Capixabas’. Tratam-se das primeiras ações concretas para ser esse um grande instrumento para o desenvolvimento do turismo”, conclui Rigo.

Num segundo momento está previsto distrito turístico regional. O Protocolo de Intenções tem prazo de vigência de 24 meses e são signatários o Governo do Espírito Santo, representado pela Secretaria de Estado do Turismo (Setur), a Prefeitura de Venda Nova, o Sebrae/ES, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio/ES), o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/ES) e a Associação Montanhas Capixabas Turismo & Eventos (Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau- MCCVB).

Paulinho Mineti, prefeito de Venda Nova, expressou seu entusiasmo em relação a essa iniciativa, que visa destacar a cerveja, o socol, os cafés e outros produtos locais do agroturismo. Ele enfatizou como a infraestrutura municipal recentemente aprimorada, graças à pavimentação de estradas rurais com RevSol, está transformando a região e consolidando sua posição como a “Capital Nacional do Agroturismo”.

“Já saímos na frente com a assinatura do Protocolo de Intenções para ser o primeiro município com distrito turístico, promovendo o turismo de experiência e oportunidades de melhorar quem vive da atividade. Iniciamos uma capacitação junto ao Sebrae/ES de 180 empreendedores de agroturismo, e o distrito vem coroar esse trabalho”, declarou Mineti.

Weverson Meireles, secretário de Estado do Turismo, destacou que essa iniciativa inovadora visa promover o desenvolvimento do turismo sustentável na região. Ele elogiou a família Cola por aceitar o desafio e a colaboração entre várias partes interessadas para criar o primeiro distrito turístico do Espírito Santo.

“Venda Nova já é a Capital Nacional do Agroturismo, fruto do trabalho da Prefeitura, Governo do Estado, Sebrae, com todas as entidades imbuídas de desenvolver o turismo de maneira sustentável. Nós estamos agora, de maneira inovadora e já sintonizados com a Lei Geral do Turismo, em fase final para o governador Renato Casagrande apresentar à Assembleia Legislativa, implementando o primeiro distrito turístico do Estado do Espírito Santo”, disse.

A secretária Municipal de Turismo, Licia Caliman, destacou a intenção de criar uma incubadora no local para formação em agroturismo, beneficiando tanto os moradores quanto os visitantes. Ela enfatizou que esse passo é um marco e impulsionará todas as atividades do município como a Capital Nacional do Agroturismo.

Parceria de sucesso

Historicamente, as instituições citadas têm atuado na Região Turística Montanhas Capixabas, em especial em Venda Nova do Imigrante, de forma integrada, implementando projetos e ações que visam promover o desenvolvimento da atividade turística, a estruturação do destino e seus produtos turísticos, além de apoiar os pequenos negócios locais.

A modalidade de agroturismo ganhou projeção nacional, dada sua capacidade de gerar novas alternativas de fontes de renda para as pequenas propriedades rurais e contribuir para a manutenção do homem no campo, por meio da agregação de valor às atividades rurais e a cultura local.

Dado o histórico de vivências no agroturismo, a oferta de experiências turísticas passa a ser um dos principais focos de atuação para a estruturação de produtos capazes de gerar incremento de renda para as famílias tendo em vista sua capacidade de diferenciação e alto valor agregado.

O município de Venda Nova do Imigrante foi reconhecido, pelo governo federal conforme a Lei 14.636 de 25 de maio de 2023, de autoria do deputado federal Evair de Melo, como “Capital Nacional do Agroturismo”, reforçando ainda mais sua vocação e protagonismo.

A RuralturES vem, a cada edição, ganhando maior projeção estadual (e nacional), se consolidando como vitrine para os produtos de experiências turísticas. Na edição 2023, realizada em junho, destaque para a atração “Casa Nostra”, espaço de experiência que relembra a história e hábitos de muitas famílias de imigrantes italianos que chegaram ao Estado. A casa temática narrou a trajetória dos empreendedores da região e seus antepassados por meio da exposição de peças e artefatos, vestimentas e costumes que foram vivenciados pelos turistas durante o evento.

Os resultados exitosos da experiência Casa Nostra apontam para a necessidade (demanda) de ofertar um produto turístico permanente; tendo sido identificado um espaço com potencial não apenas para a instalação da Casa Nostra, mas também para a instalação de um complexo turístico utilizando alguns equipamentos já existentes.

A parceira ora proposta decorre da evolução dos projetos e ações realizadas no território para o desenvolvimento dos pequenos negócios do segmento de turismo e da necessidade de impulsionar, nacionalmente, Venda Nova do Imigrante como destino turístico.

Assessoria de Imprensa Prefeitura de Venda Nova do Imigrante | Leandro Fidelis

Outras notícias

Encontro com guias de turismo para fortalecimento do setor nas Montanhas Capixabas: capacitação, parcerias e perspectivas

Encontro com guias de turismo para fortalecimento do setor nas Montanhas Capixabas: capacitação, parcerias e perspectivas

Acesse
Polenta Off Road 2024: aventura e emoção nas Montanhas Capixabas em Maio

Polenta Off Road 2024: aventura e emoção nas Montanhas Capixabas em Maio

Acesse
Workshop reforça importância da relação entre empreendimentos turísticos com guias e operadoras

Workshop reforça importância da relação entre empreendimentos turísticos com guias e operadoras

Acesse